domingo, 20 de maio de 2018

Olhos bem abertos


Para hoje, peço apenas aos leitores para terem os olhos bem abertos e para lerem o post até ao fim. 

Bruno de Carvalho deu ontem uma extensa conferência de imprensa onde abordou vários temas da agenda leonina. Há dois temas que considero fundamentais e que para mim são o que mais importa no momento.

Processos financeiros 


Sobre esta matéria há três vertentes fundamentais onde foram dados esclarecimentos. Vamos por partes: 

1) Adiamento do empréstimo obrigacionista, que irá ser definido em sede de Assembleia Geral de Obrigacionistas na manhã de hoje. O presidente do Sporting referiu que tem a total confiança que os obrigacionistas aceitarão o adiamento por 6 meses do vencimento do actual empréstimo, uma vez que serão ressarcidos com os respectivos juros. Também tenho a mesma expectativa. Não vejo aqui grande entraves.

2) Lançamento de novo empréstimo obrigacionista de 15 Milhões. Segundo Bruno de Carvalho a preparação da operação está a correr bem e será efectuada em parceria com o Novo Banco e com o BCP. O presidente do Sporting deu ainda uma informação de extrema relevância aos Sportinguistas quando disse:  

"Ricciardi quis com toda a força assessorar com a sua nova empresa, a Optminal Investments, o negócio do empréstimo obrigacionista. A proposta por nós analisada e recusada e a partir daí começou a juntar as suas tropas."

Talvez agora se perceba melhor a "preocupação" de José Maria Ricciadi com o Sporting de há uns tempos para cá.

A taxa de juro é bastante atractiva (6%) e o montante não é muito elevado, razão pela qual também não vejo razão para que não se possa fechar o dossier dentro do esperado. Agora, é preciso haver alguma estabilidade para pelo menos completar a operação. Foi precisamente nesse sentido que considerei anteriormente como muito gravosa a quebra de compromisso de Jaime Marta Soares. Como sabem, ficou marcado um plenário dos órgãos sociais para amanhã, mas que foi destruído pelo pedido de demissão de Jaime Marta Soares, que mais uma vez não olhou pelos superiores interesses do Sporting. Seria neste plenário que o Sporting teria todas as condições para assegurar estabilidade para fechar estes dossiers de extrema relevância. 

3) Fechar a reestruturação financeira. Este é sem sombra de dúvidas o tema chave do momento. A conclusão deste processo permitirá ao Sporting resolver de forma definitiva a questão das VMOC, aumentando o capital social da SAD para os 202 milhões de euros, ficando o Sporting (clube) com cerca de 90% do capital da SAD. Quem não gostou nada da "brincadeira" foi Álvaro Sobrinho da Holdimo, empresa que detêm 30% do capital da SAD. É que com a compra e a conversão das VMOC por parte do Sporting o senhor angolano passará dos 30% para uns míseros 9,90% do capital da SAD. Uma chatice...

É também fundamental que os Sportinguistas percebam que esta é a independência final e total do Sporting de todas as entidades externas. Neste momento a Sporting SAD tem um administrador "da banca" e um administrador da Holdimo. Com a conclusão deste acordo damos um pontapé no rabo destes senhores e ficamos donos do nosso futuro. 

Não me parece muito difícil que as pessoas percebam o porquê de Álvaro Sobrinho e de José Maria Ricciardi estarem tão interessados em "demitirem" Bruno de Carvalho, o mais rapidamente do poder.  É que sem estes processos estarem concluídos tudo pode ser renegociado à moda destes senhores. Querem ver?

Na encomenda de ontem do jornal Expresso já foi sendo lançada o "cenário mais provável".


Portanto, avança o Expresso que a ideia de Jaime Marta Soares passa por colocar no poder uma comissão de gestão composta por "notáveis e gente com carreiras sustentadas fora do desporto". Gente como José Maria Ricciardi, Rogério Alves, Paulo Abreu, Álvaro Sobrinho e Pedro Baltazar. É maravilhosa a forma como são designados estes "notáveis" pelo jornal Expresso. Curiosamente, estamos a falar do mesmo jornal que na sua capa teve a coragem de colocar o seguinte destaque: "Brunos de Carvalho devem ser mortos à nascença" retirado de uma crónica de Miguel Sousa Tavares.

Possíveis rescisões de jogadores


A pressão para que os jogadores do Sporting rescindam alegando justa causa é enorme e aparece de todos os lados. Basta vermos o que tem vindo a ser escrito pela imprensa para percebermos esta estratégia. Infelizmente, tenho visto muitos Sportinguistas a entrarem nisto, dando cobertura a esta palhaçada. Vamos pensar um pouco. 

Quem serão os mais interessados numa rescisão dos contratos? Desde logo, os empresários que ficam com a possibilidade de negociarem as transferências de jogadores livres, o que lhes permite cobrar comissões absolutamente milionárias. Depois, a entourage de advogados contratados pelos jogadores também enchem os bolsos através da prestação dos seus serviços. Por fim os rivais que vêm o melhor plantel do país ser desmontado sem compensação para o clube. 

Deixo-vos com um exemplo do director de comunicação da Proeleven, uma empresa de agenciamento de jogadores.


Para bom entendedor, meia palavra basta...

Uma novidade


Como sabem, neste espaço não uso fontes para os meus posts. Desta feita tenho de o fazer, uma vez que a informação é muito relevante e o momento do Sporting assim o exige. Fiquem a saber os caros leitores que Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves estiveram esta semana reunidos no escritório do Dr. Tiago Rodrigues Bastos na Avenida Duque D´Avila em Lisboa. E perguntam os leitores. Quem é esse senhor advogado? É precisamente o assessor jurídico da Direcção do Sindicato de jogadores. Uma coincidência...

E os jogadores?


Já percebemos quem fica a ganhar com uma rescisão de contrato. Agora quero analisar se os jogadores ficam ou não a ganhar. Ora, a rescisão com justa causa pode ser pedida pelos atletas e em principio a FIFA emitirá o certificado provisório permitindo assinarem por outro clube de imediato. Obviamente, a justa causa terá de ser provada em tribunal. Como é lógico, comunicação social, rivais, empresários e advogados irão garantir aos jogadores que é "canja" conseguirem a desvinculação sem terem de indemnizar o Sporting. Em cima vimos um bom exemplo disso mesmo através do director de comunicação da Proeleven. "Nem é preciso provar que foi de propósito" diz o pateta. 

Bruno de Carvalho recordou ontem o "caso Bruma". Na altura Cátio Baldé e Bebiano Gomes também tinham argumentos fantásticos e era tudo muito fácil. O problema foi terem perdido o caso. 

Os jogadores não querem saber do blog para nada, mas de qualquer forma pode ser que algum familiar ou amigo lhes faça chegar estes pontos que deixo para reflexão dos atletas:

1) Se os jogadores entrarem nesta brincadeira estão sujeitos a perderem o caso no tribunal e a terem de pagar as cláusulas de rescisão ao Sporting. Só quero recordar que essas cláusulas são todas de 45 milhões para cima, sendo que a de Bruno Fernandes está na casa dos 100 milhões de euros. Será que os jogadores estão dispostos a arriscar todo o seu património e até os vencimentos futuros para pagarem ao Sporting? 

2) Será que o Sporting é assim tão insignificante para cometerem uma traição ao clube que lhes deu uma oportunidade, quando o clube e os associados não têm culpa que meia dúzia de animais tenham cometido aquele acto nojento? Têm ou não honra e respeito pelo clube?

3) Será que os jogadores estão dispostos a perderem o respeito por parte dos Sportinguistas e de outros adeptos de futebol? São apenas uns mercenários a lutarem por um milhão extra? 

4) Será que os jogadores que neste momento estão assustados com o que aconteceu querem passar o resto das suas vidas a olharem por cima do ombro com medo de represálias por terem prejudicado gravemente o Sporting? Já não está mais do que provado que existem malucos para tudo? 

Fica aqui algumas ideias para os jogadores reflectirem. Quanto aos Sportinguistas é bom que também tenham a noção que ao alimentarem este tema estão a criar uma pressão mediática para que uma eventual rescisão seja decidida de acordo com a vontade dos jogadores. Abram os olhos e pensem nos superiores interesses do Sporting! 

Para fechar


A partida de hoje servirá para os Sportinguistas mostrarem que estão ao lado dos seus jogadores, técnicos e restante staff vítimas do ataque cobarde da Academia. Os Sportinguistas presentes no Jamor não podem exigir a vitória ou uma grande performances depois do que aconteceu, mas podemos e devemos pedir o máximo da vontade e empenho para conquistarem a vitória. Os Sportinguitas acreditam que com muito esforço, dedicação e devoção conseguiremos a glória. Uma vitória que a ser conseguida será de todos e para todos. Porque todos somos o Sporting. 

Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aqui)

sábado, 19 de maio de 2018

MENTIRA!

Na sua edição de ontem, o jornal Público colocou em capa uma notícia que afirmava que Jorge Jesus estava "convicto que Bruno de Carvalho tinha sido o mandante do ataque à Academia". Estamos a falar de uma acusação gravíssima sobre o Presidente do Sporting e também sobre o clube.

A notícia



Na notícia em si é dito algo ainda mais relevante do que o que foi dito no título. Segundo o Público, não só Jorge Jesus está convencido que Bruno Carvalho foi o mandante, como afirmam que "Jorge Jesus tem na sua posse provas sobre contactos entre Bruno de Carvalho e líderes da Juve Leo para autorizar os radicais desta claque do clube a "apertarem" com jogadores e equipa técnica, apurou o Público junto de fonte próxima do treinador"

Reparem que Paulo Curado e Jorge Miguel Matias dizem que apuraram toda esta informação junto de "fonte próxima do treinador".

O desmentido



Como podem verificar, o jornalista da SIC não deixou qualquer margem para qualquer tipo de dúvida. Contactado telefonicamente, Jorge Jesus desmentiu essa pretensa convicção e a pretensa existência de provas que Bruno de Carvalho tenha sido o mandante do ataque. Jorge Jesus esclareceu também que "ficou perturbado e ligou a Bruno de Carvalho logo que tomou conhecimento e explicou que nada tinha a ver com elas". 


A reacção do Público


Após o desmentido categórico de Jorge Jesus, os senhores do Jornal Público escreveram a seguinte nota:


Diz o Público que "sabe de que fonte recolheu essa informação - e que face às circunstâncias não tem razão para duvidar dela". Portanto, o jornal atribui factos e convicções a Jorge Jesus. O treinador do Sporting desmentiu quer os factos quer as convicções, mas mesmo assim o Jornal considera que não tem razão para duvidar da tal fonte próxima do treinador". 

O que é isto meus amigos? Digam-me. Expliquem-me, porque eu de facto não chego lá. Um notícia que é um atentado à honra do Sporting e do seu presidente, desmentida de forma cabal por Jorge Jesus, mas mesmo assim, o Público não retira a notícia, não pede desculpa e diz que a fonte próxima de Jorge Jesus é mais válida do que o próprio. 

Os impactos de uma mentira


A velocidade com que as "notícias" mentirosas se propagam e a forma como os desmentidos nunca conseguem ter qualquer relevância é inaceitável. Reparem nisto: No vídeo anterior é possível verem que o desmentido foi tornado público às 21:03 de ontem.



Como podem verificar, cerca de meia hora depois, Luís Nazaré, presidente da mesa da Assembleia Geral do Benfica, está na RTP a comentar a mentira lançada pelo Público. Alguém acha isto normal? É uma pena que não tenha aparecido para falar dos diversos processos que envolveram o Benfica.

Para fechar, mais um exemplo dos impactos que uma mentira pode ter. 


Este print é do jornal Espanhol Mundo Deportivo que cita o jornal Abola, que por sua vez cita o Público. Sem palavras para tudo isto.

Como é que se pode lutar contra esta imprensa? Onde está a senhora do sindicato dos jornalistas? Onde está a ERC? Ninguém toma conta da imprensa nacional? Vale tudo? É bom que os Sportinguistas tenham o máximo de cuidado em relação às notícias e cada vez mais tenham a capacidade de distinguir entre o que é factualmente verdade e o que pode ser apenas mais uma mentira. 

Para fechar deixo mais dois exemplos dos últimos dias: (aqui) e (aqui)


Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aqui)

sexta-feira, 18 de maio de 2018

A fase do "vale tudo"


A Sporting SAD apresentou hoje o seu relatório e contas relativo ao terceiro trimestre da época 2017/2018. A SAD leonina apresentou lucros nos primeiros nove meses da época no valor de 1,1 Milhões de euros. Mais uma vez, é importante recordar que a Sporting SAD é a única SAD dos grandes que publica relatórios e contas trimestrais, prestando informação adicional às suas obrigações legais. Benfica e Porto publicam apenas o relatório semestral e anual. 

Ora, posto isto, e para continuarem a alimentar o ataque feroz que tem sido feito ao Sporting nos últimos dias pelo Grupo Cofina, aqui fica a forma como principais órgãos de comunicação social do grupo noticiaram os resultados positivos do Sporting. 

Record


Link (aqui)

Correio da Manhã


Link (aqui)

Sábado


Link (aqui)


Jornal de Negócios


Link (aqui)

Portanto, estes senhores optaram por ignorar o facto de a SAD do Sporting continuar a dar lucro, para dizerem que os lucros "encolhem" e "recuam" nos primeiros 9 meses do ano. Um completa manipulação 

A forma como a CMTV deu a notícia


Se gostaram das notícias online, vão adorar a forma como o canal deu a notícia.


Mas não se pense que os jornais do grupo Cofina foram os únicos a tentarem enganar os leitores. Reparem nisto:

Notícias ao minuto


Link (aqui)
O site "notícias ao minuto" esteve mais ou menos dentro daquilo que foi escrito pelos jornais do grupo Cofina. Vejamos agora a "melhor" parte:

Sapo


O Sapo faz uma coisa surreal que é dar destaque apenas o montante relativo aos 3 primeiro meses do ano, tornando um relatório e contas com lucros em prejuízos. Reparem como a parte referente aos lucros é colocada quase como uma nota de rodapé. Absolutamente vergonhoso o que aqui foi feito. Mas não foram os únicos.

Jornal ECO


Link (aqui)
É isto o jornalismo português: factos deturpados para levarem as massas num determinado sentido. As contas são sempre analisadas na sua totalidade e não de forma parcial. Quando o Sporting apresentar as contas anuais de 2017/2018 falaremos do resultado global e não do resultado do último trimestre, como é lógico. A outra falácia dos lucros que "afundam" está relacionada com a comparação com o período homologo, como se isso fosse relevante para fazer título. Na época passada por esta altura o Sporting apresentou lucros muito altos pela simples razão de ter feito as maiores vendas de sempre da SAD do Sporting.

Obviamente, quem lê apenas os títulos fica com a sensação que o Sporting está a ter prejuízos na SAD. Só para termo de comparação, deixo também uma notícia séria publicada pelo Diário de Notícias.

Link (aqui)

Não esquecer que no inicio da semana assistimos à rábula de Jorge Jesus "suspenso e com processo disciplinar", que foi uma completa mentira como já demonstrei (aqui)

Um verdadeiro nojo


Para os senhores do grupo Cofina não bastou atingir o Sporting. Numa hora reconhecida por todos como de fragilidade de Bruno de Carvalho, eis o que as revistas cor-de-rosa do grupo publicaram no dia de hoje. Aqui fica a capa da revista TV Guia que foi hoje para as bancas.


Não satisfeitos com a capa da revista TV Guia, os senhores da Cofina foram ainda mais longe.

Link (aqui)

No print anterior está a partilha no site do jornal Record de uma notícia publicada pela Flash. Estamos a falar de uma partilha na página de um jornal desportivo com mais 850 mil likes de uma matéria sobre a vida pessoal de Bruno de Carvalho. E já nem vou falar na notícia em si. Quando é o próprio Record a escolher como introdução para o post a frase: "mãe da primeira filha de Bruno de Carvalho desapareceu do radar dos vivos em Portugal", custa-me acrescentar algo mais. 

Para fechar


Link (aqui)
O site do Expresso noticiou hoje que Paulo Silva - o tal empresário "arrependido do caso do Sporting" que deu inicio a este caso através das páginas do Correio da Manhã - disse ao Ministério Público que recebeu uma "quantia monetária de valor elevado" para dar entrevista ao CM. Um notícia desmentida por Octávio Ribeiro, director do grupo Cofina. Posto isto, em que ficamos senhor Octário? As coisas que o Paulo Silva diz são ou não credíveis? 

PS: Fico a aguardar uma declaração da senhora do sindicato dos jornalistas sobre tudo isto.


Podem seguir o blog nas redes sociais nos links seguintes:
Facebook: (aqui)  Twitter: (aqui)